Menino de 13 anos que vendia balas para comprar material escolar é presenteado por policiais
06/02/2019 18:53 em NOTÍCIAS

Menino de 13 anos que vendia balas para comprar material escolar é presenteado por policiais

 

A poucos dias de começarem as aulas, Daniel Moura, de 13 anos, não estava preocupado em acordar cedo ou ter que fazer tarefas. Sem caderno para estudar, o menino de Caraguatatuba estava vendendo balas para conseguir o dinheiro do material escolar. A cena comoveu alguns policiais, que se uniram para comprar o material para o menino.

No último sábado (2), Daniel saiu da casa em que mora com a mãe e os dois irmãos no Perequê-Mirim, para vender balas de goma na Praia do Centro. O menino, que sonha em se tornar PM quando crescer, ofereceu as balas aos policiais que faziam o patrulhamento do local e contou que com o dinheiro pretendia comprar o material escolar dele e de sua irmã, já que as aulas iniciariam esta semana e sua mãe, que está desempregada, não teria condições de comprar.

Os policias ficaram comovidos com o relato do menino e compartilharam com os colegas a história de Daniel. Eles se uniram para comprar o material e presentear Daniel e a sua irmã Cibelly. A entrega do presente aconteceu no domingo (3) e foi uma surpresa para a família do menino.

"Eu fiquei muito feliz na hora que recebi, agradeci muito. Só faltava um dia pra começar as aulas e eles me deram algo que eu estava precisando muito. Eu estava vendendo bala, mas iria ser difícil conseguir juntar para comprar. Depois que voltei do primeiro dia, falei para a minha mãe para gente agradecer a Deus porque tive caderno pra levar", revela Daniel.

“Ele me ligou falando que uma viatura da polícia estava trazendo ele em casa. Eu fiquei em choque, pensando que ele tinha feito alguma besteira, mas ele falou que tinha uma surpresa boa pra gente e que só contaria quando chegasse em casa”, contou Luiza Silva, mãe de Daniel.

A mãe disse que, assim que seu filho desceu da viatura, já entrou em casa gritando “eu consegui, eu consegui nosso material! ”. A irmã dele, Cibelly Silva, de 14 anos, ficou emocionada e segundo a mãe, não conseguiu dormir à noite de tanta felicidade.

“Os dois são bem estudiosos. A Cibelly quer entrar pra Marinha e o Daniel quer se tornar policial. Eles estavam preocupados que sem o material não conseguissem estudar e tivessem que deixar os sonhos de lado”, contou a mãe emocionada.

A família mora de favor na casa de uma amiga e segundo a mãe, eles têm passado por muitas dificuldades nos últimos meses. “Eu trabalhava como auxiliar de cozinha, mas estou há um ano e sete meses desempregada. A gente sobrevive só com R$ 120 que recebemos do bolsa família e com três crianças pequenas pra criar sozinha é bem difícil”, contou.

Apesar da dificuldade que enfrentam, a mãe disse que não deixa os filhos trabalharem para ajudar em casa e que só deixou Daniel vender as balas porque ele insistiu muito e porque o intuito era comprar o material escolar.

Nas redes sociais, as fotos dos policiais presenteando Daniel estão ganhando repercussão. São centenas os comentários parabenizando a atitude dos PM's e também a determinação do menino. "Isso mostra que ainda existem pessoas de bom coração no mundo!", disse uma internauta.

Se o material escolar vai dar até o fim do ano, a mãe não sabe, mas uma coisa ela tem certeza: “O que os policiais nos deram já foi o suficiente para fazer meus filhos felizes”, concluiu.Fonte: G1 Vale do Paraiba e Região

*Colaborou Alice Aires

 

 

 

 

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!